Mesa dos pães

No lado sul do lugar Santo tem o candelabro, e ao norte, a mesa dos pães. Vendo em Êxodo capítulo 25:23~29, fala sobre as mesa dos pães. Está escrito para fazer a mesa dos pães com a madeira de acácia coberto de ouro puro.

Todas as coisas que está do lugar Santo, representa a Jesus Cristo. Tanto a mesa quanto os pães que estão em cima da mesa, representa a Jesus. Em outras palavras, as palavras sobre a mesa dos pães foram escritas para manifestar a Cristo que é o pão.

A mesa dos pães que fala em Levítico capítulo 25, representa a Jesus Cristo que é a nossa vida. Assim como os sacerdotes colocavam os pães novos e comiam a primeira fileira, depois de aceitarmos a Jesus Cristo que é o pão da vida em nossos corações, voltarmos a mastigar o trabalho que Cristo realizou em nós. Isso é comer o pão da vida que é Jesus Cristo. Jesus Cristo não somente nos salvou do pecado morrendo na cruz, mas também, deseja entrar em nossos corações e nos dar a vida eterna.

"Também tomarás da flor de farinha e dela cozerás doze pães, cada um dos quais será de duas dízimas de um efa. E os porás em duas fileiras, seis em cada fileira, sobre a mesa de ouro puro, perante o Senhor."(Levítico 24:5, 6)

Esses pães da proposição, é para mostrar diante de Deus. Foi feito duas fileiras, seis em cada fileira, um para cada tribo conforme as doze tribos de Israel. Embora não esteje mencionado detalhadamente de como fazer a mesa dos pães, mas está dizendo que o material é de 'flor de farinha'. Esse pão, independente de ser redondo ou quadrado, o material tinha que ser flor de farinha. Flor de farinha é um trigo bem moído. Um trigo nunca poderá se tornar flor de farinha mantendo a sua própria casca e formato. Nós comemos a massa sem nenhum pensamento, mas para fazer esse alimento, primeiro teve que tirar a casca, e moer perfeitamente até ao ponto de não poder achar a sua forma.

Esse pão que é feito com flor de farinha, representa a Jesus Cristo. A casca da carne de Jesus Cristo foi tirada perfeitamente, e negando a sua forma, mantendo somente a forma que Deus se alegrou, e se tornou o pão que traz a vida para as pessoas.

Enquanto Jesus vivia no mundo, nenhuma vez Ele violou a palavra de Deus, ou partiu da vontade de Deus por causa do desejo da sua carne. Assim como diz a escritura, por Jesus Cristo ser a flor de farinha, foi feito pelas mãos de Deus se tornando num agradável pão da vida. Da mesma forma, para podermos ser utilizados como pães preciosos, todos os desejos da nossa carne terão que ser quebrados seguindo a vontade de Deus. Nós conseguiremos quebrar os desejos da carne quando matamos os comportamentos da carne pelo espírito conforme a palavra de Deus. Quando o Espírito de Jesus Cristo habitar dentro de nossos corações, então nos tornaremos flor de farinha junto com Cristo, nos tornando pães preciosos o qual Deus se alegra.

"Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus."(Romanos 8:13~14)

 

"Farás a mesa de madeira de acácia de ouro puro cobrirás."(Êxodo 25:23, 24)

Todos os utensílios do tabernáculo, isto é, o altar, a mesa dos pães, o altar do insenso, a arca, o muro que estabiliza o tabernáculo e etc, são feitos de acácia. Essa madeira de acácia representa a Jesus Cristo.

"Porque foi subindo como renovo perante ele e como  raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse."(Isaías 53:2)

Essa 'raiz' é acácia, isto é, madeira de acácia. Deus disse para cobrir a acácia de bronze quando fizesse o altar. 'Bronze' significa 'julgamento', e Jesus Cristo recebeu todo o juízo e a ira de Deus na sua carne conforme a vontade de Deus em nosso lugar. Passando pelo o altar e pela bacia, tem a mesa dos pães, o altar do insenso, e a arca. Embora foram feitos com a mesma madeira de acácia, mas está escrito para cobrir de ouro puro e não bronze.

"Vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem."(Hebreus 2:9)

Assim como estas palavras, significa que depois de Jesus Cristo ter sofrido e sido julgado por nós, fomos cobertos pela glória de Deus.

A acácia ser coberta pelo bronze antes de ser coberta pelo ouro puro, significa que, antes do Senhor sentar no trono da glória, primeiro Ele sofreu na cruz. Cristo ter se tornado o Filho amado de Deus, é porque Ele não seguiu a sua própria vontade, mas sim, sofreu seguindo perfeitamente a vontade de Deus. O tabernáculo também representa os cristãos, mas a Bíblia diz que, antes de chegar o dia de recebermos a glória junto com Cristo, primeiro vem a tribulação.

"Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Crisro; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados."(Romanos 8:17)
Assim como Jesus Cristo sofreu na cruz enquanto viveu nessa terra, nós também teremos sofrimentos e dificuldades enquanto vivermos nesse mundo pelo nome de Cristo. O sofrimento nos espera por um curto tempo para que possamos receber a glória junto com Cristo no dia eterno.As leis do Antigo Testamento parecem ser medonhos para nós. Os sacerdotes morriam no lugar Santo somente de cometer pequenos erros. Por isso eles sempre temiam. Assim como uma pessoa morreu apedrejada por ter feito a madeira no dia de descanso, a lei não permite a misericórdia, a compaixão, mas faz com que pague a "vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé."(Deuteronômio 19:21)
Mas Deus, até nas leis manifestou o Seu coração da graça. Davi que comeu os pães da proposição, devia ser repreendido, mas pelo contrário, Deus se alegrou. Se Jesus falou de Davi para os farizeus, é porque ao envés de Davi ficar preso nas leis não podendo comer ao ponto de desmaiar de fome, podemos ver que Deus se alegrou em ver Davi comendo os pães. Pois através dos pães, obteu a força e fez conforme a vontade de Deus.
O coração de Deus de querer ter comunhão conosco está escondido na mesa dos pães do tabernáculo. Deus não é Aquele que devemos temer. Deus come conosco, e deseja compartilhar Seu amor como a relação de Pai pra filho.
Quando estamos passando por tentações ou dificuldades, não devemos nos esforçar para superar, mas se lembrarmos de Jesus Cristo que morreu crucificado se responsabilizando por todos os nossos pecados e sofrimentos, poderemos obter uma nova força. Embora podemos até conhecer o Deus do temor através das leis, mas através da mesa dos pães, podemos conhecer o Deus que dá a nova força e a consolação para nós que somos tão fracos.Essa 'raiz' é acácia, isto é, madeira de acácia. Deus disse para cobrir a acácia de bronze quando fizesse o altar. 'Bronze' significa 'julgamento', e Jesus Cristo recebeu todo o juízo e a ira de Deus na sua carne conforme a vontade de Deus em nosso lugar. Passando pelo o altar e pela bacia, tem a mesa dos pães, o altar do insenso, e a arca. Embora foram feitos com a mesma madeira de acácia, mas está escrito para cobrir de ouro puro e não bronze
.
"Vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem."(Hebreus 2:9)


Assim como estas palavras, significa que depois de Jesus Cristo ter sofrido e sido julgado por nós, fomos cobertos pela glória de Deus.
A acácia ser coberta pelo bronze antes de ser coberta pelo ouro puro, significa que, antes do Senhor sentar no trono da glória, primeiro Ele sofreu na cruz. Cristo ter se tornado o Filho amado de Deus, é porque Ele não seguiu a sua própria vontade, mas sim, sofreu seguindo perfeitamente a vontade de Deus. O tabernáculo também representa os cristãos, mas a Bíblia diz que, antes de chegar o dia de recebermos a glória junto com Cristo, primeiro vem a tribulação.


"Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Crisro; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados."(Romanos 8:17)


Assim como Jesus Cristo sofreu na cruz enquanto viveu nessa terra, nós também teremos sofrimentos e dificuldades enquanto vivermos nesse mundo pelo nome de Cristo. O sofrimento nos espera por um curto tempo para que possamos receber a glória junto com Cristo no dia eterno.
As leis do Antigo Testamento parecem ser medonhos para nós. Os sacerdotes morriam no lugar Santo somente de cometer pequenos erros. Por isso eles sempre temiam. Assim como uma pessoa morreu apedrejada por ter feito a madeira no dia de descanso, a lei não permite a misericórdia, a compaixão, mas faz com que pague a "vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé."(Deuteronômio 19:21)


Mas Deus, até nas leis manifestou o Seu coração da graça. Davi que comeu os pães da proposição, devia ser repreendido, mas pelo contrário, Deus se alegrou. Se Jesus falou de Davi para os farizeus, é porque ao envés de Davi ficar preso nas leis não podendo comer ao ponto de desmaiar de fome, podemos ver que Deus se alegrou em ver Davi comendo os pães. Pois através dos pães, obteu a força e fez conforme a vontade de Deus.


O coração de Deus de querer ter comunhão conosco está escondido na mesa dos pães do tabernáculo. Deus não é Aquele que devemos temer. Deus come conosco, e deseja compartilhar Seu amor como a relação de Pai pra filho.
Quando estamos passando por tentações ou dificuldades, não devemos nos esforçar para superar, mas se lembrarmos de Jesus Cristo que morreu crucificado se responsabilizando por todos os nossos pecados e sofrimentos, poderemos obter uma nova força. Embora podemos até conhecer o Deus do temor através das leis, mas através da mesa dos pães, podemos conhecer o Deus que dá a nova força e a consolação para nós que somos tão fracos.

A parte interna do lugar Santo (a mesa dos pães está do lado direito)
No meio dos utensílios do tabernáculo, tem algumas coisas feitas de madeira de acácia coberta de bronze e de ouro. Essas coisas são o altar que é a primeira coisa que tem ao entrar no tabernáculo, a mesa dos pães, e o altar do insenso que está no lugar Santo, e a arca que está no lugar Santíssimo. No altar, quando as pessoas lavam os pecados, pega o sangue se seus cabritos ou ovelhas e passa nos chifres do altar, e passa o sangue nos chifres do altar do insenso quando fizer o sacrifício da redenção, e até na arca que fica no lugar Santíssimo, o sacerdote asperge o sangue em cima do propiciatório. Mas somente na mesa dos pães que o sangue não é passado. Dentre as coisas que foram feitas de madeira de acácia, somente a mesa dos pães é o lugar onde não tem nada a ver com o sangue. Por que o sangue não é passado na mesa dos pães? É porque o sangue que foi passado no altar lavou os nossos pecados fazendo com que não sintamos nenhuma falta para irmos perante Deus.

Não sei o que as pessoas do mundo pensam, mas o sangue de Jesus Cristo lavou os nossos pecados perfeitamente diante de Deus, até ao ponto de não encontrarmos nenhuma falha. Por isso Deus prometeu de que não Se lembrará dos nossos pecados. Por exemplo, se Deus Se lembrar dos nossos pecados, por mais que tenhamos recebido o perdão dos pecados, iríamos ter peso na consciência, por mais que estejamos conversando, o quão vergonhoso seria e não teríamos liberdade. Então, chorar e sofrer continuamente pelos pecados diante de Deus, significa que não aceitou as coisas que Deus quer nos ensinar através da mesa dos pães. Mesmo que estejamos sofrendo e tristes pelos pecados, se chegar no altar e lavar todos os pecado pelo sangue de Cristo, então será libertado eternamente desses pecados. Não significa receber o perdão todos os dias, mas assim como o cântico diz: "de uma vez morreu e de uma vez nos libertou", uma vez o pecado sendo remido no altar, não precisa mais sofrer pelo pecado.

"Também lhe farás moldura ao redor, da largura de quatro dedos, e lhe farás uma bordadura de ouro ao redor da moldura."(Êxodo 25:25)

O motivo de Deus ter feito a moldura da largura de quatro dedos, foi para que fileira dos pães não escorregue e venha a cair no chão. Não significa que a fileira dos pães não cai por se auto proteger, mas é a moldura que protege. Os doze pães representa as doze tribos de Israel e Deus cuidou e os protegeu. Isso significa que Deus está protegendo os filhos de Dele que receberam a salvação com as Suas próprias mãos. Não é pelo esforço do pão que não cairá da mesa. Mas, assim como a moldura protege, as pessoas que receberam a salvação, poderá ter a vida de fé pela proteção de Deus e não pelos seus esforços. Assim como os pães que estão em cima da mesa são protegidos, Deus protege as pessoas que nasceram de novo, até irem para o céu.

Quanto mais tentarmos não cair, mais cairemos. Uma pessoa que fica preso no pecado, é porque não quer depender de Deus, querendo ser estabilizado pelo seu próprio esforço. Quando Pedro disse que não negaria a Jesus mesmo que morresse, na hora, ele somente pôde negar o Senhor. Depois disso, quando Pedro negou a sua própria pessoa, e foi controlado pelo poder de Deus, ele foi utilizado como precioso servo de Deus. Para podermos ter uma vida perfeita dentro dessa carne tão fraca e de poucas condições, não depende de fazermos bem, e sim, Deus terá que nos proteger. A nossa vida de fé não depende de nós, e é mais tranquilo se Deus nos segurar.

Hoje em dia, muitas pessoas sendo enganadas por Satanás, eles se esforçam para se tornarem justos e santificados. Não pela minha justiça, mas pela justiça de Jesus, não pela minha santificação, mas pela santificação de Jesus, não pela minha obra, mas Deus nos aceita vendo o trabalho de Jesus. Peço que vocês percebam esse amor de Deus e que possam ir corajosamente diante de Deus.